Aquaponia

Aquaponia: Técnica de cultivo que integra a aquicultura e a hidroponia

A Aquaponia consiste na técnica de cultivo de alimentos que integra a aquicultura e a hidroponia. Esse tipo de sistema surge como alternativa sustentável e viável, visto que, quando comparado à outros métodos de produção, como a aquicultura, não há a necessidade de troca constante de água, nem da ocupação de um grande espaço para instalação do sistema.

Promovendo a simbiose entre organismos aquáticos (peixes e crustáceos) e plantas, os processos utilizados para implementação de um sistema de Aquaponia permite a recirculação da água e de nutrientes [Figura 1]. Ademais, segundo Braz Filho (2000), esse método de produção possibilita o controle da qualidade da água, a minimização dos resíduos orgânicos resultantes da aquicultura e a redução na proliferação de algas e fungos. 

O Sistema de Aquaponia consiste na técnica de cultivo de alimentos que integra a aquicultura e a hidroponia.
Figura 1. Sistema de Aquaponia.
(Fonte: www.cleversurvivalist.com)
Parâmetros biológicos no sistema de Aquaponia

Para instalação de um sistema de Aquaponia é necessário seguir alguns parâmetros responsáveis por apontar indicadores de qualidade da água. Dentre eles, destaca-se o pH e a concentração de oxigênio dissolvido.

O pH exerce influência sob a disponibilidade de nutrientes presentes no sistema, responsáveis pela nutrição das plantas, como o ferro e o manganês. Ademais, interfere no ciclo de nitrificação do nitrogênio quando o pH aproxima-se da neutralidade. Isso porque as as bactérias do gênero nitrossomonas e nitrobarcters realizam suas atividades de forma eficaz quando os níveis de pH encontram-se entre 7,0 e 8,0. 

A concentração de oxigênio dissolvido na água determina a possibilidade de fixação de microorganismos nas raízes das plantas do sistema. Sendo eles, benéficos, quando a concentração é alta, e maléficos, quando a concentração é baixa.

Cabe discorrer, ainda, sobre a utilização de filtros biológicos e a aplicação do processo de nitrificação para melhor manejo do sistema de Aquaponia.

Os resíduos orgânicos provenientes da ração para nutrição dos organismos aquáticos, juntamente às fezes desses seres, são decompostos por microorganismos em amônia. Logo, esse composto permanece na água, podendo acarretar contaminação nos organismos vivos do sistema. Nesse contexto, evidencia-se a atividade realizada pelos filtros biológicos e pelas bactérias responsáveis pelo processo de nitrificação, citadas acima. 

À princípio, as plantas realizam a absorção de parcela da amônia que encontra-se na água. Em seguida, as bactérias do gênero nitrossomonas e nitrobarcters transformam a amônia que restou no sistema em nitrito, e posteriormente em nitrato. Esses dois últimos subprodutos, derivados do processo de nitrificação, podem ser usufruídos pelas plantas, reduzindo a concentração de compostos maléficos aos seres aquáticos. 

Referências

BRAZ FILHO, M.S.P. Qualidade naprodução de peixes em sistemas derecirculação de água. São Paulo, SP: CentroUniversitário Nove de Julho, 2000. 41p.

HUNDLEY, Guilherme Crispim; NAVARRO, Rodrigo Diana. Aquaponia: a integração entre piscicultura e a hidroponia. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, 2013.

Acesse o Guia Prático para saber mais: https://bit.ly/3iewfb9

Gostou do artigo?

Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkedin

MAIS

Deixe um comentário

This Post Has One Comment

  1. Thayane monteiro

    Ótimo texto, muito obrigada!

Leave a Reply