Como iniciar um negócio no mercado agro

O que você precisa saber para entrar em um setor tão amplo e promissor.

O  Agronegócio é um dos principais segmentos responsáveis pela economia do Brasil. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro cresceu 5,26% entre janeiro e junho de 2020. Logo, é um setor que vem crescendo e ganhando destaque, inclusive no mercado externo. Diante disso, há diversas oportunidades para quem deseja empreender nessa área e ter uma propriedade rural.

O agronegócio abarca algumas etapas, como produção, processamento e distribuição. Por isso, torna-se muito importante buscar mão de obra qualificada e estar sempre atualizado sobre as tendências do mercado, além de elaborar um plano de negócios sólido, com um planejamento bem estruturado e definição de metas. Por ser tão abrangente, muitas pessoas têm dúvidas de como começar. Pensando nisso, elencamos alguns pontos essenciais para quem deseja se inserir nesse mercado.

1. Pesquisar o mercado

Estar atualizado e entender a dinâmica é importante para obter métricas e elaborar um bom plano de negócios, traçando suas principais estratégias, mediante estudos de viabilidade econômica do seu possível produto no mercado brasileiro, como está o cenário atual no campo de atuação, quem são seus concorrentes, o futuro do mercado, se existem compradores atuais, quais são as dificuldades do ramo, é crucial na tomada de decisões.

2. Compreender leis e registrar a propriedade rural

É essencial que antes de abrir qualquer empresa, se entenda quais leis podem abranger o seu negócio, afinal essas leis podem interferir nos preços e nos diferentes processos de produção. Ainda no tocante à legislação, é fundamental realizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR), um documento obrigatório para todos os imóveis rurais no Brasil.

Com o CAR é possível obter a comprovação da regularidade ambiental, acesso ao crédito agrícola e a segurança jurídica do produtor. Sua elaboração pode ser feita por profissionais especializados, através de estudo georreferenciados, a fim de entregar ao órgão ambiental informações precisas relacionadas à sua propriedade rural.

 3. Planejamento financeiro e investimento inicial

A demanda por alimentos é crescente, portanto é possível ter retorno investindo em pequenas propriedades, como, por exemplo, através de um modelo de agricultura orgânica e criação de animais de pequeno porte. Existem vários programas do governo federal que incentivam e auxiliam pequenos e médios produtores rurais, possibilitando melhorias e o aumento da produção. Portanto, se você já tem uma propriedade rural é possível começar!

4. Conversar com quem entende e contratar equipe de consultoria especializada

Conversar com outros produtores, trocar experiências e contratar uma equipe especializada pode ajudar muito na decisão do melhor segmento de produção para a região. Através de estudos de condições climáticas, análise de solo, disponibilidade hídrica e outros fatores, a consultoria agropecuária pode verificar quais as possíveis e melhores espécies animais e vegetais para sua propriedade, fazer o balanceamento alimentar animal, informar todos os insumos necessários para a produção e seus potenciais compradores. Ademais, contar com uma equipe de profissionais, também pode deixar sua propriedade de acordo com a legislação, por meio da elaboração do CAR.

Se ainda tem dúvidas, entre em contato com a gente! A Inovagro Jr. pode te ajudar a se inserir nesse mercado!

Fazemos a diferença no seu negócio, para que você faça a diferença no mundo.

Gostou do artigo?

Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkedin

MAIS

Deixe um comentário

Leave a Reply